Energias renováveis: importância e vantagens

Energias renováveis são provenientes de recursos da natureza capazes de se regenerar, sendo assim inesgotáveis, como o sol, o vento, a chuva ou as marés. Essas formas de produção de energia são consideradas limpas, pois não geram grandes impactos ao meio ambiente, não emitem CO2 e não esgotam recursos naturais.

Mas porque tem se falado tanto sobre esse tema nos últimos anos?

Com o crescimento da população e da economia, a demanda por energia, a poluição e os desmatamentos se intensificaram. Isso resultou em uma excessiva emissão e acúmulo de gases de efeito estufa na atmosfera, causando um aumento da temperatura média global do planeta.

O aquecimento global já é uma realidade em nossas vidas e seus impactos sobre a Terra têm se tornado cada vez mais alarmantes. De 1880 a 2012, a temperatura média global aumentou 0,85 °C e cientistas preveem que haverá um aumento de 1°C até 2020 e 2°C até 2050. A ONU diz que superar as consequências desses impactos será mais difícil e custoso no futuro se não houver uma ação drástica hoje.

O grande vilão dessa história é o CO2, gás mais abundante do efeito estufa e proveniente da queima de combustíveis fósseis, tais como petróleo, gás natural e carvão mineral.

Energias renováveis: uma resposta ao aquecimento global

Para crescermos de forma sustentável, o uso das fontes renováveis de energia será indispensável em meio a tantos danos ambientais que estamos vendo no Brasil e no mundo. Governos do mundo todo estão se comprometendo a expandir seus investimentos nessas fontes de energia com o objetivo de reduzir emissões de gases do efeito estufa.

O Brasil, por sua vez, assumiu o compromisso de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 37% e 43% abaixo dos níveis de 2005, até 2025 e 2030, respectivamente. Para isso, será necessário expandir o uso de fontes de energias renováveis, além de hídrica, na composição de nossa matriz energética em 23% até 2030, principalmente pela participação de fontes solar, eólica e biomassa.

Fonte: Acordo de Paris – Ministério do Meio Ambiente

Principais fontes de energias renováveis

A energia proveniente de fontes renováveis causa menor impacto ao meio ambiente quando comparada à queima de combustíveis fósseis. Suas fontes são recursos da natureza capazes de se regenerar. Vamos ver quais são essas principais fontes de energia:

Solar

Utiliza a radiação solar emitida sobre a Terra como recurso energético. O Brasil possui grande potencial para a geração dessa energia. Nosso território recebe altos níveis de radiação o ano todo podendo gerar 10 mil vezes a quantidade anual de energia que a população mundial precisa.

Existem duas formas de utilização dessa energia:

Fotovoltaica

É a conversão de radiação solar em energia elétrica através de células fotovoltaicas produzidas de silício, por exemplo. Um conjunto dessas células forma um módulo solar, que pode ser instalado em telhados, lajes ou no solo, e gerar toda a energia consumida em um ou mais estabelecimentos. Os módulos solares não necessitam de muita manutenção, possuem durabilidade de 25 anos e são altamente resistentes. Devido aos avanços da tecnologia, essa energia já oferece um ótimo retorno financeiro, ao contrário do que muita gente acredita.

Calcule aqui como ficaria a sua geração.

Térmica

Também chamada de aquecimento solar, essa tecnologia converte radiação solar em energia térmica. É utilizada para aquecer fluidos como água ou gás. Já é amplamente difundida e adotada em determinadas regiões do Brasil, como no estado de Minas Gerais.

Hidráulica

Utiliza o movimento dos rios para a produção de eletricidade. Grande parte da energia produzida no Brasil é gerada por usinas hidrelétricas, constituem cerca de 70% de nossa matriz energética.

É menos poluente que a energia produzida a partir da queima de combustíveis fósseis, porém ainda pode trazer vários prejuízos socioambientais, como a inundação de áreas naturais e a retirada de populações ribeirinhas.

Eólica

Utiliza a força do vento para a geração de energia através de aerogeradores. Essa força gira as hélices que movem as turbinas, acionando os geradores. É uma energia abundante e causa muito pouco impacto ambiental, mas possui algumas limitações, como o caráter não constante do vento e a dificuldade de armazenamento.

Biomassa

É a energia produzida através de fontes de matéria orgânica não fóssil. A energia pode ser gerada por processos de pirólise, gaseificação, combustão ou co-combustão. A biomassa é um recurso natural e renovável e sua utilização é importante para o reaproveitamento de materiais que seriam descartados, como restos agrícolas.

No Brasil, o bagaço de cana de açúcar é o principal combustível potencial para a geração de energia e os principais produtos derivados da biomassa etanol, biodiesel e biogás.

Energia Solar no Brasil

O Brasil possui grande potencial para a geração desse tipo de energia. Por conta de nosso clima e localização, nosso território recebe altos níveis de radiação solar o ano todo, e além disso, possuímos matéria prima em abundância para a fabricação de painéis solares.

Apesar de todo esse potencial, a energia solar só passou a ser incentivada no Brasil a partir de 2012 por conta de uma resolução da Aneel que possibilitou a geração de sua própria energia em sistemas conectados à rede elétrica (on grid). Desde então, a quantidade de sistemas instalados e conectados à rede cresceu muito no país e tem perspectivas de crescer cada vez mais. Segundo Rodrigo Sauaia, presidente da Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR), o Brasil deve dar um salto de 44% na capacidade instalada esse ano.

Fonte: ABSOLAR.

Vantagens da energia solar

Com os avanços da tecnologia, os equipamentos têm ficado cada vez mais baratos e acessíveis, proporcionando um retorno financeiro cada vez mais vantajoso. Os painéis solares são de fácil instalação e manutenção e têm vida útil superior a 25 anos. É um sistema de geração de energia que não gera poluentes, não faz barulho e valoriza os imóveis. Além disso, a energia solar é uma das fontes renováveis de energia que menos causa impactos ambientais direta ou indiretamente. 

Com um sistema que gera em média 500 kWh por mês, você compensa:

7.500 kg de CO2 lançados para a atmosfera, a poluição gerada por 1,6 carros, 19.600 km percorridos por um carro e o impacto de 200 árvores plantadas.

Fonte: Greenhouse Gases Equivalencies Calculator – Calculations and References

Gostou? Entre em contato que fazemos seu orçamento.

Calcule aqui como ficaria a sua geração.

O mundo exige uma transformação imediata

O último relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) indicou que para limitar o aquecimento global a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais será necessário transformações rápidas e de longo alcance em energias, indústrias, construções, transportes e cidades. As emissões precisam cair pela metade até 2030 e apesar de possuirmos as tecnologias necessárias para tal, será preciso mudarmos imediatamente nosso comportamento e formas de pensar o desenvolvimento. 

Como vimos, as energias renováveis possuem um grande papel nesse contexto de mudanças e desenvolvimento sustentável. Essas energias, provenientes de fontes como sol, vento, rios e biomassa, precisarão constituir a maior parte da matriz energética mundial até 2050 para conseguirmos limitar o aquecimento global.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *