Energia solar fotovoltaica: como funciona?

A energia solar é uma das fontes renováveis de energia que menos causa impactos ambientais, direta ou indiretamente, e possui grande potencial de crescimento no Brasil.

Mas você sabe como funciona a geração de energia a partir do sol?

Nesse artigo vamos apresentar os principais equipamentos que compõem um sistema de energia solar e explicar como funciona a captação e geração dessa energia em um estabelecimento.

Mas, primeiramente vamos entender algumas das regras de geração de energia aqui no Brasil.

Geração distribuída

Geração distribuída pode ser definida como a geração de energia em diversos pontos que são conectados diretamente à rede da distribuidora. Hoje no Brasil, os consumidores que desejam gerar sua própria energia fazem isso mediante as normas estabelecidas para geração distribuída criadas pela Aneel através da resolução normativa nº 482. Devido às suas vantagens, milhares de brasileiros adotam a geração distribuída todos os anos, sendo a maioria através de fontes de energia solar fotovoltaica.

Créditos de energia

Uma das principais vantagens da geração distribuída é a criação dos créditos de energia. Funciona da seguinte forma: quando for produzida mais energia elétrica do que o necessário para alimentar todos os equipamentos ligados no local, a energia excedente é injetada na distribuidora e se transforma em crédito para quem a gerou. Ao final de cada mês, os créditos são utilizados para compensar a energia consumida nesse período. Os créditos gerados e não utilizados ficam disponíveis por até 60 meses para serem compensados em contas de luz futuras.

Equipamentos chave de um sistema de energia solar

Vamos ver agora os principais equipamentos necessários para a geração de energia solar em um estabelecimento e quais são suas funções.

Módulo Solar

O módulo solar, também conhecido como painel solar, é responsável por captar os raios do sol que atingem a superfície terrestre e transformar essa energia em eletricidade. Para isso, o módulo é disposto sobre uma superfície plana e que, de preferência, não possui sombras que bloqueiam a incidência direta da luz do sol. Quando o sol incide sobre o painel ocorre a movimentação dos elétrons, que é o que gera a corrente elétrica. Esse conjunto de módulos fotovoltaicos tem durabilidade de 25 anos e não necessita de muita intervenção para limpeza ou manutenção ao longo desse tempo. A própria chuva oferece grande parte da limpeza necessária para manter a geração de energia elétrica eficiente.

Melhor orientação e inclinação dos módulos solares

A melhor orientação para instalar um módulo é aquela que vai garantir que ele receba a maior incidência solar ao longo dos dias. Como o sol nasce no leste e se põe no oeste, percorrendo esse trajeto inclinado para o norte no Brasil, a melhor orientação é para o norte. Se você tem um telhado sem sombras e com a face voltada para o norte, essa é a melhor localização para instalar um painel solar, garantindo o melhor desempenho possível.

Com relação ao melhor ângulo de inclinação, esse é igual à latitude do local de instalação. No caso do Rio de Janeiro, essa inclinação é de 22°.

A Vatio leva todos esses fatores em consideração ao fazer a primeira análise do seu sistema solar, buscando encontrar a melhor disposição possível para garantir uma maior eficiência do seu sistema.

Inversor

A energia elétrica gerada pelo painel solar é em corrente contínua, diferente da energia que utilizamos em nossa casa ou negócio, que é em corrente alternada. Por isso, é necessário utilizar um ou mais inversores, que são responsáveis por converter a corrente contínua em corrente alternada, para que possamos utilizar normalmente em qualquer equipamento.

Existem dois tipos de inversores: on-grid e off-grid. Vamos ver quais são as diferenças entre eles.

On-grid

No caso de sistemas solares na modalidade de geração distribuída, os inversores utilizados são os on-grid. Esse inversor faz a conexão entre o sistema fotovoltaico e a rede elétrica. Nesse caso não há necessidade de baterias, uma vez que a energia gerada que não for utilizada é injetada na rede da distribuidora, gerando crédito para ser utilizado nas contas de luz. Nessa hipótese, caso haja uma queda de luz da distribuidora, o sistema irá parar de gerar energia. Por motivos de segurança, esses inversores são projetados para desligarem imediatamente nessas ocasiões.

Off-grid

O inversor off-grid foi desenvolvido para sistemas de geração de energia solar que funcionam de forma desconectada da rede elétrica. Por isso contam com baterias para armazenamento da energia produzida e normalmente são instalados em regiões isoladas, sem acesso à rede elétrica ou com fornecimento de energia de baixa qualidade, como, por exemplo, locais mais isolados ou em fim de linha, onde ocorre muita falta de energia.

Medidor

O medidor utilizado em um local com geração de energia solar fotovoltaica é o bidirecional. Ele é responsável por medir a quantidade de energia consumida pela casa, assim como ocorre nos medidores convencionais, e também a energia injetada na rede elétrica. Assim, o medidor bidirecional apresenta duas indicações: a primeira referente à energia consumida e a segunda referente à energia injetada na rede da distribuidora, e ambas vêm indicadas na conta de luz de quem possui energia solar instalada.

A Vatio possui uma ampla experiência na área de geração de energia solar fotovoltaica e está à disposição para tirar as suas dúvidas. Temos ótimas soluções sustentáveis e econômicas para você começar a gerar sua própria energia.

Entre em contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *